O que fazer para meu filho dormir a noite toda?

dormir-a-noite-inteira

Uma das grandes dificuldades que os pais enfrentam com seus pequeninos são os choros durante as madrugadas que acabam sendo de grande transtorno do decorrer da noite. E o pior, no dia seguinte os adultos precisam trabalhar e acabam indo para sua rotina de trabalho exaustos devido às noites mal dormidas com seus pequenos.

O choro acaba sendo, senão a única, a melhor forma que a criança encontra para se expressar ao acordar a noite. Algumas crianças, apesar de já saberem falar, não conseguem explicar o que estão sentindo, então acabam recorrendo ao choro como uma forma rápida e eficiente de convocar seus pais ao seu quarto no meio da noite! Resolver esta situação nem sempre é fácil, mas com certeza começa em descobrir o motivo pelo qual a criança está acordando. Abaixo apontamos algumas das causas mais rotineiras e algumas dicas para que elas deixem de ser um problema!

1-Fome: Muitas vezes a criança acorda porque está com fome. Às vezes ela nem sabe disso, mas se sente incomodada e acaba acordando e chorando. Para os bebês que estão só no peito a solução é mamar mesmo. Para os maiores que já comem, um lanchinho leve 30 minutos  antes da hora do sono pode ser uma boa estratégia.

2-Fralda suja ou vontade de ir ao banheiro: algumas crianças ficam irritadíssimas ao sentirem-se sujas ou molhadas. Tente sempre trocar a fralda antes do sono começar para que a criança fique seca por mais tempo. A mesma coisa vale para idas ao banheiro. Evite deixar a criança beber muito líquido perto do horário de dormir e sempre antes de deitar, lembre-a de fazer xixi.

3-Frio ou calor: Os pais precisam sentir a temperatura da criança e entender se seu filho está com frio ou calor e não basear-se pela sua temperatura. É difícil acertar a temperatura do quarto e quantidade certa de roupa, mas uma boa tentativa é encostar na criança no meio da noite e ver se ela parece fria ou suada e ir aumentando os diminuindo as camadas de roupa. Pode parecer uma coisa boba, mas quando estamos com frio ou calor temos mais tendência a ter pesadelos (um dos grandes culpados dos choros da madrugada) devido ao desconforto corporal. Algumas crianças se mexem muito dormindo, nestes casos é bom dormirem de meias, calça comprida e manga comprida para garantir que ficarão quentinhas!

4- Sede: Ofereça bastante água durante o dia e reduza para alguns golinhos apenas perto da hora de dormir. Deixe um copinho com água perto da cama para se a criança acordar com sede, poder tomar um golinho de água e voltar a dormir.

5-Gases e/ou refluxo: O acúmulo de gases ou refluxo também causam um grande incomodo para a criança que está dormindo. Para resolver este problema, os pais podem elevar a cabeceira do berço ou cama e nunca devem esquecer de colocar o bebê para arrotar após a mamada, antes de colocá-lo no berço. Para os que já comem, é importante ficar atento à alimentação e como a criança reage à ela. Alguns alimentos podem dar mais gases ou causar mais refluxo que outros. Neste caso, é interessante o acompanhamento de uma nutricionista ou pediatra que pode ajudar a regular a dieta e até prescrever alguma medicação antigases ou para refluxo.

6- Falta de rotina: Rotina é muito importante para as crianças. Ter uma rotina que inclua desaceleração antes do sono (banho, historinha para relaxar) ajuda a criança a se preparar para este momento e saber que aquela é a hora de dormir e a ter um sono tranquilo. O nosso organismo se acostuma com a rotina, por isso a criança com uma rotina estabelecida, tem muito mais facilidade para dormir bem. Começar o momento do sono no seu quartinho também é parte importante desta rotina. A criança pode se assustar ao acordar em um lugar diferente daquele em que ela pegou no sono.

7- Tecnologia: A tecnologia é muito bacana e traz inúmeras possibilidades para adultos e crianças. Porém, ficar ligado na telinha da TV, celular, tablet, pode deixar o cérebro muito acelerado e o sono mais agitado, fazendo com que a criança acorde mais vezes durante a noite. Por isso, é bom evitar televisão e eletrônicos por pelo menos 1 hora antes da hora de dormir!

8- Medo de ficar sozinha: Algumas crianças estão muito acostumadas a ficarem no colo ou a dormirem com os pais e simplesmente não conseguem ficar sozinhas, então, ao acordar choram chamando pelos pais. A melhor estratégia aqui é familiarizar a criança com seu quartinho, passando bastante tempo com ela lá, investigando cada pedacinho do espaço no claro e no escuro. Aos poucos, no entanto, os pais precisam ir se afastando, só sentando perto da cama, dando a mãozinha, só indo até a porta do quarto, para que a criança entenda que o ambiente é seguro, mas não se sinta desamparada por completo. Uma mantinha, ou bichinho de pelúcia também podem ajudar a trazer segurança para a criança que poderá abraçar ou se aninhar com seu “companheiro”.

9-Iluminação do quarto: Um quarto muito claro pode deixar o sono da criança mais leve e confundir o organismo que “entende” que está na hora de acordar. Por outro lado, um quarto muito escuro pode causar medo e ansiedade na criança.  Uma luzinha baixinha no quarto, pode ser uma alternativa, por trazer mais visibilidade do que está em volta.

10- Saudades dos pais: É bom investigar a possibilidade da criança estar sentindo saudades também!!! A criança como todo ser adulto também sente saudade daquele afago tão gostoso que os pais proporcionam, pois lhe causa conforto, segurança, carinho e proteção e a criança aprende que chorando os papais ou mamães de plantão vão ao seu socorro. Neste caso, brinque com seu filho e dedique um tempo exclusivo à ele durante o dia.

11-Ansiedade: É sempre bom avaliar se houve alguma mudança na vida da criança. Às vezes, um irmãozinho que chegou, escola nova, dentinho nascendo, desistência da chupeta. Qualquer mudança na vida dos pequenos pode desencadear ansiedade que afeta o sono.

12 – Picos de desenvolvimento: Quando a criança passa por um pico de desenvolvimento, isso também pode afetar o seu sono. Começar a rola, sentar, fases de estirão, tudo isso pode contribuir para um sono mais agitado. Nestes casos, a única alternativa é ter um pouquinho mais de paciência e compreensão durante esta fase que pode demorar de uma a duas semanas.

12- Pesadelos: Apesar de não sabermos efetivamente a sua causa, várias das coisas mencionadas acima podem desencadear pesadelos. Minimizar os desconfortos de qualquer tipo, bem como reduzir a ansiedade e uso de tecnologia com certeza levam a uma noite de sonhos mais tranquilos.

Então, se você anda perdendo muitas noites de sono com seu pequeno, comece tentando estas sugestões acima e veja se a qualidade do sono do seu filho melhora. Algumas destas dicas levam um pouquinho de tempo para serem implementadas e demandam um esforço da família, mas com certeza vão gerar um resultado positivo para as crianças e papais exaustos que, quem sabe, conseguirão ter uma noite completa de sono em breve!

Quer saber mais? Nós te ligamos.